O Projecto | The Project

(for English see below)

 

SUSTENTABILIDADE*: “Significa possibilitar que as pessoas agora e no futuro, atinjam um nível satisfatório de desenvolvimento social e económico e de realização humana e cultural fazendo, ao mesmo tempo, um uso razoável dos recursos da terra e preservando as espécies e os habitats naturais”.

*Definição segundo o Relatório de Brundtland – Our Common Future, 1987.

 

Somos um casal luso-uruguayo, aspirantes a viajantes, a aprendizes de agricultura biológica e estamos a preparar uma viagem à volta do mundo!

E se déssemos a volta ao mundo por uma estrada verde? E se pudessemos promover sustentabilidade ambiental, podíamos viajar num furgão movido a óleo vegetal usado e seguir uma rota de quintas ecológicas? O projecto Green Brick Road nasceu assim, de uma ideia simples inspirada na urgência actual em adoptar um modo de vida sustentável.

Como civilização, estamos cada vez mais conscientes de que o sistema global que criámos e no qual vivemos actualmente, pura e simplesmente não é sustentável, socialmente ou ambientalmente. Este sistema está a mostrar sinais de colapso e cada vez mais nos deparamos com crises ambientais e sociais, sinais das consequências dos nossos actos. Estes sinais dão-nos, no entanto, a possibilidade de reavaliação. Dão-nos impulso e inspiração para o aparecimento de ideias inovadoras, para que o ser humano possa continuar a evoluir de uma forma consciente em preservar os recursos disponíveis e a biodiversidade.

Como espécie, temos o privilégio de sermos conscientes das escolhas e decisões que tomamos e do impacto que estas podem ter no futuro. Com este privilégio, vem a responsabilidade. Criámos um ciclo vicioso de consumo de recursos não renováveis, do qual vai ser necessária muita força de vontade e imaginação para sairmos.

Felizmente, somos seres inteligentes e fazemos parte de um sistema natural inteligente. Com criatividade é possivel propôr soluções apelativas para uma mudança do nosso estilo de vida. Pela criatividade podemos, primeiro, despertar o interesse do publico em geral e depois a sua preocupação. Temos esperança que desta forma se permita o desenvolvimento de um sistema global sustentável, próspero e orgânico, baseado em recursos renováveis.

Muito mudou desde que pela primera vez se discutiram termos como “alterações climáticas”, “aquecimento global”, “danos na camada de ozono”, “radiação solar”, “desflorestação”, “destruição de habitats naturais”, “perda de biodiversidade”, “escassez de recursos”, entre outros. Organizações governamentais e não-governamentais, movimentos ecológicos e voluntários independentes, entre outros, têm contribuido para a divulgação destes novos problemas globais. Foram tomadas muitas medidas de consciencialização e protecção ambiental e, fruto disso, fazemos parte das primeiras gerações que já sentem ter incorporadas essas problemáticas.

 

Sentimos ser da nossa responsabilidade contribuir para a evolução da sustentabilidade e seguir pela Green Brick Road!

 
 

O PROJECTO  

Estamos a preparar uma viagem à volta ao mundo num furgão autocaravana movido a óleo vegetal alimentar usado. Esperamos percorrer cerca de 50 países seguindo uma rota de quintas orgânicas que fazem parte da rede de voluntariado WWOOF. Durante a nossa viagem iremos trabalhar como voluntários por periodos entre três e seis semanas, dando-nos assim a oportunidade de aprender novas técnicas e, em troca, esperamos poder oferecer o conhecimento que iremos adquirindo, contribuindo para o desenvolvimento das comunidades locais. Iremos viajar durante 24 meses e visitar cerca de 15 quintas em diferentes locais no mundo.

 Queremos demonstrar a viabilidade de uma viagem de aprendizagem de técnicas de agricultura biológica e de preservação de biodiversidade, adoptando um modo de vida activamente sustentável e autosuficiente e, também, uma mobilidade alternativa – viajando num veículo que usa um resíduo como combustível e está pensado para que o seu impacto ambiental seja o menor possível.

 
 

ÓLEO VEGETAL

Para poder suportar o sistema socio-económico actual, a exigência de recursos ao planeta está a aumentar a cada dia que passa. Como muitos outros, defendemos a ideia de que deve ser repensada,urgentemente, a forma como esses recursos estão a ser utilizados. Achamos que devemos apoiar e aderir a sistemas alternativos, que apresentem soluções mais adequadas e sustentáveis às necessidades diárias sem comprometer a qualidade de vida.

O óleo vegetal alimentar usado normalmente é descartado como lixo, indo para aterros onde contaminam o solo, para incineradoras, para ser queimado juntamente com outros resíduos ou pior, ser despejado no esgoto caseiro! Actualmente, a melhor solução é a reciclagem, onde é reutilizado no mercado da cosmética e na produção de biodiesel.

Pode também ser filtrado e limpo para ser usado como combustível. Sendo o óleo de origem vegetal e ao ser usado puro (sem a adição de químicos diluentes como no caso do biodiesel) ao ser queimado no motor está, na realidade, apenas a devolver à atmosfera gases que foram absorvidos e acumulados pelas plantas, enquanto vivas. Ou seja, o CO2 emitido é apenas devolvido à atmosfera. Em comparação, um combustível fóssil como o diesel, não só emite gases tóxicos provenientes dos quimicos adicionados para fazer o combustível, como também está a libertar CO2 que estava preso debaixo do solo à milhares de anos, adicionando gases à atmosfera.

Ao usar óleo vegetal alimentar usado estaremos a dar uso a um resíduo e a evitar contribuir para o desenvolvimento de enormes plantações que estão a surgir por todo o mundo e que produzem óleo vegetal para ser usado, exclusivamente, como combustível. Como sabe, esta é uma das grandes causadoras do abate de florestas e selvas centenárias, com consequências devastadoras para habitats naturais e vida selvagem por todo o mundo.  Juntamente com a industria mineira, é também uma das princiais causas do desalojar de povoações indígenas, para dar lugar a estes novos grandes empreendimentos.

O óleo que iremos usar é produzido originalmente como produto alimentar e usado como combustível apenas quando considerado resíduo.

 
 

WWOOF – World Wide Opportunities on Organic Farms

Esta rede internacional de quintas orgânicas é originária do Reino Unido mas encontra-se difundida pelo mundo, tendo actualmente representação, oficial ou independente, em mais de 100 países.

Apoiamo-nos num dos principais conceitos da WWOOF que é a educação ecológica e ambiental e de um estilo de vida alternativo e auto-sustentáveis que pode ser apresentado através do contacto com quintas, anfitriões e outros wwoofers de todos os cantos do mundo.

As quintas WWOOF permitem uma valiosa aprendizagem sobre técnicas locais de agricultura orgânica e sustentável, oferecendo estadia e alimentação pelo trabalho realizado nas quintas. Cada quinta tem as suas regras particulares, horários e tipos de trabalho a executar. Ao passar por vários lugares num curto periodo de tempo teremos uma boa perspectiva das diferenças entre cada local e comunidade. Os seus costumes culturais poderão ser muito diferentes mas provavelmente estarão a lidar com problemas comuns associados à agricultura biológica, recolecção de àgua, fornecimento energético, materiais de construcção e, claro, à ecologia e sustentabilidade.

Planeamos visitar cerca de 15 quintas diferentes em países diferentes, embora possamos extender o número de quintas visitadas.

 
 

 
 

SUSTAINABILITY*: “Means making possible that people, today and in the future, can have a satisfactory level of social and economic developmentand of human and cultural fulfillment while, at the same time, making a reasonable use of natural resources and preserving species and habitats”.  

*Definition according to the Brundtland Report – Our Common Future, 1987.

 

  

We are a luso-uruguayan couple, aspiring travelers and apprentices of organic farming and we are preparing a journey around the world!!

What if we went around the world on a green road? What if we could support environmental sustainability, travel on a truck fueled by waste vegetable oil and follow a route of organic farms?” The Green Brick Road Project appeared like this, from a simple idea based on the current urgent need to adopt a consciously sustainable way of life.

As a civilization, we are growing aware that the global system we have created, and are currently living on, is not environmentally or socially sustainable. This system is showing signs of collapse and every day we are faced with environmental and social crisis, consequences of our actions. These signs however, give mankind the opportunity to stand back, re-evaluate where we are and what we are doing. They give us the necessary impulse and inspiration for new ideas that may allow an evolution more concerned in preserving resources and biodiversity.

As a species, we are privileged to be aware of our choices and decisions as well as their impact in the future. And with this privilege comes responsibility. The vicious circle of consumption of non-renewable resources created and sustained by humans will take a lot of determination and imagination to break.

Luckily, we are intelligent beings and we are part of an intelligent natural system. Through creative solutions our way of life can change. With creativity we can help firstly to raise people’s interest, then their awareness and concern. Hopefully leading for a global sustainable, prosperous and organic system, based on renewable resources.

Much has changed and been done since we first heard terms such as “climate change”, “global warming”, “damaged ozone layer”, “solar radiation”, “deforestation”, “destruction of natural habitats”, “loss of biodiversity”, “shortage of resources”, etc. Governmental and non-governmental organizations, ecological movements and independent volunteers have, amongst others, greatly contributed to inform the public about these new global issues. Many actions have been undertaken to raise awareness and protect the environment and, because of that, we are part of the first generations that take in these problems as part of daily life.

 

We feel it is our responsibility to contribute to the evolution of sustainability and to follow the Green Brick Road!

 
 

THE PROJECT

We would like to prove the viability of a journey to learn about organic farming and biodiversity conservation, adopting a sustainable and self-sufficient way of life and, also, an alternative way of traveling – using a vehicle that uses a residue as fuel and as has been designed so that its environmental impact is the least possible.

We are preparing an around the world trip on a motor home fueled by waste vegetable oil. We hope to cross around 50 countries following a route of organic farms that are part of the volunteering network WWOOF. During this time, we will volunteer for periods of three to six weeks in farms, allowing enough time to learn new skills and to, in return, we hope to share what we have learned previously that could contribute to the development of local communities. We will be traveling for 24 months and volunteer in about 15 farms around the world.

 
 

WASTE VEGETABLE OIL

In order to keep the current social-economic system, our demand of resources from our planet is increasing daily. We, like many others, support the idea that the way these resources are being used should be reconsidered, urgently. We feel we should support and adhere to alternative systems that present more apt and sustainable solutions to everyday needs, without compromising quality of life.

Waste vegetable oil (WVO) is normally discarded as rubbish, ending up at land fields where they contaminate the soil, incinerated with other residues or even worse, down the drain! The best solution at present is the recollection and recycling of WVO, to be used in the cosmetic industry and to make bio-diesel.

It can also be filtered, cleaned and used straight as fuel. Because it’s a vegetable oil and is used straight (without adding chemicals to dilute it like in the case of bio-diesel) as it is burned inside the engine it is, in fact only giving back to the atmosphere gases that were absorbed and accumulated by the living plants where the oil originated from. So, the CO2 emitted is only being returned to the atmosphere. In comparison, a fossil fuel such as diesel is not only producing toxic gases from the chemicals added to make the fuel but it is also releasing CO2 that had been trapped underground for thousands of years, thus adding gases to the atmosphere.

By using WVO we are giving use to a residue, avoiding the contribution to the development of enormous plantations that are appearing worldwide to produce new vegetable oil to be used, exclusively, as fuel. As you know, this is one of the main causes for forest and jungle destruction with devastating consequences to natural habitats and wildlife worldwide. Along with the mining industry, it is also one of the main causes the displacement of indigenous communities from their homes to make way for these new great enterprises.

The WVO that we will be using is primarily used as food and will only be taken as fuel when discarded as rubbish.

 
 

WWOOF – World Wide Opportunities on Organic Farms

This international network of organic farms originated in the UK and is already disseminated around the world, represented officially or independently in more than 100 countries.

We wish to follow one of the main WWOOF concepts which is ecological and environmental education and an alternative, self sustained way of life that can be presented through the contact with farms, farm hosts and other woofers from everywhere in the world.

WWOOF farms allow an extremely valuable learning experience about local, organic and sustainable farming techniques, offering accommodation and meals in exchange for the work in the farms. Each farm has its particular rules, schedules and type of work. By passing through different locations in a short period of time, we’ll have a good perspective on the differences between each community. Their cultural customs may be very different but they will probably have common issues affecting them all, problems related to farming, water recollection, energy supply, building materials and, of course, to ecology and sustainability.

We plan to visit about 15 different farms in different countries, although we might extend the number of visited farms.

Advertisements

Blog at WordPress.com.